sábado, 26 de novembro de 2016

Ignorância perigosa!

Um esclarecimento bíblico a respeito da superstição e da feitiçaria!
Em nossos dias o mercado do livro está saturado com literatura sobre o ocultismo. De modo especial, encontramos livros sobre a astrologia, magnetismo, espiritismo e vidência. Se as pessoas soubessem o que se esconde por detrás da superstição e da feitiçaria, jamais se dedicariam a essas práticas perniciosas. Quanta ignorância encontramos nesse campo perigoso. Quanta leviandade diante dessas atividades satânicas, que escondendo-se sob o manto de prestar grandes auxílios à humanidade, arrastam famílias e gerações inteiras à perdição eterna. Quantas pessoas poderiam voltar a ser felizes, alegres e livres, se reconhecessem que o seu infortúnio é consequência dessa ignorância leviana.
Quem fecha a porta à fé, abre a janela à superstição. Quem rejeita os anjos divinos, é atormentado pelos espíritos de Satanás” (E. Geibel).
Você foi à cartomante para prever o seu futuro. Você permitiu que lhe revelassem o seu horóscopo para pesquisar seu destino. Você deixou-se benzer para ficar curado. Você participou de reuniões onde espíritos foram consultados por meio de mesas girantes etc. Muitos pensam tratar-se de uma bobagem em grande estilo, riem do ocorrido e dizem não crer em tais coisas. Outros participaram dessas práticas ocultas por curiosidade, ou por sociabilidade, mas como consequência tornaram-se pessoas melancólicas, sofreram esgotamentos nervosos, chegando até ao desespero e à tentativa de suicídio. Essas pessoas não sabem, porém, que o ocultismo as colocou debaixo de um poder perigoso, que pode destruir totalmente as suas vidas e trazer os infortúnios de doenças, pecados, desgraças, ódio, obstinação, e sim, até o crime. Sempre, porém, nota-se uma incapacidade para crer e confiar na Palavra de Deus.
Como podemos explicar esses sintomas doentios, que tão frequentemente aparecem na vida de pessoas que se dedicaram às práticas ocultas, apesar de terem o seu juízo normal? A superstição e a feitiçaria têm a sua origem no inferno. Elas são resultado de um intensivo trabalho de Satanás, espíritos malignos, demônios, principados e potestades do mal, com os quais os quiromantes, cartomantes, feiticeiros e benzedores trabalham. Dessa maneira, consciente ou inconscientemente, afastam as pessoas de Deus. Essas pessoas são amarradas a Satanás por praticarem e crerem na superstição e, o que é pior, não somente em sua vida na terra, mas também depois da morte. O conhecido pastor Christian Blumhart, um pioneiro na luta contra a superstição e a feitiçaria, escreveu: “A mais triste conseqüência para uma pessoa, quando ela não reconhece e não se arrepende de suas idolatrias e superstições, vem após a morte. O que mais me horroriza em minhas batalhas contra o Inimigo é justamente isto: o elo com o qual a pessoa se ligou ao poder das trevas não foi desfeito pela morte, e a pessoa que tinha a ilusão de ser madura para a alegria do céu, é segurada pelo inimigo como decaída e contra sua vontade é forçada a servir a Satanás”.
Como é possível que em nossa época esclarecida, na qual a ciência influencia sobremaneira a humanidade, floresçam de tal maneira a superstição, a feitiçaria, as práticas ocultistas? O problema básico de nossa época não é científico, nem filosófico, ou social. O problema contemporâneo é somente o pecado que nos separa de Deus. Quantas preocupações e aflições, quanta miséria, têm sua origem no pecado (Provérbios 14.34).
A Palavra de Deus, a Bíblia, dá-nos pleno conhecimento da ação das forças satânicas e do poder do pecado (João 8.44 e Romanos 7.11). A superstição é uma fé que desligou-se de Deus; é uma filosofia de vida, pela qual pretende-se viver sem Deus. Não importa se alguém é rico ou pobre, são ou enfermo, culto ou ignorante; pela prática do ocultismo a pessoa torna-se cativa de Satanás. Todas essas práticas possuem o seu significado especial e têm influência muito grande e perigosa na vida espiritual das pessoas que a elas se entregam.
Da abominável lista de superstições perniciosas, iremos agora mencionar algumas formas mais comuns:
Interpretação de sinais: Há pessoas que acreditam que certos sinais trazem sorte ou azar, como, por exemplo: moeda da sorte, talismã, pata de coelho, ferradura, amuletos, trevo de quatro folhas, gato preto, mascotes, não varrer a casa em certas horas da noite, não passar por baixo de uma escada etc.
Interpretação de números: Considerar certos números como sendo de sorte ou de azar. Ninguém quer ser a 13ª pessoa à mesa, ou hospedar-se no quarto número 13 de um hotel.
A escolha de certos dias: Por motivos supersticiosos não viajar, casar, semear, plantar, lavar, cortar cabelos, cortar as unhas, fazer ou deixar de fazer alguma coisa em certos dias ou certas horas, atentar para as fases da lua em suas atividades.
Atentar ao grito dos pássaros: João de barro à noite, a coruja, a cotovia, o sabiá e outros mais, em que se conta quantos anos de vida ainda restam à pessoa.
Esconjurar para obter sorte, ou para afastar o azar. Fazer figa, usar amuletos como o cavalo marinho e outros, para obter sorte. Colocar pão e sal atrás do forno etc.
Astrologia: Observar o signo do zodíaco em que se nasceu. Utilizar-se da astrologia para realizar seus negócios, para plantar, tomar medicamentos; usar amuletos com o seu respectivo signo. A astrologia pretende, pela observação dos astros, prever o futuro de certas pessoas e até de povos. Ela é uma das maiores armas de Satanás para cegar as pessoas.
Feitiçaria: Enquanto a “magia branca” esconde-se por detrás de um manto de religiosidade, a “magia negra” age abertamente com as forças ocultas satânicas. E isso, para atingir objetivos gananciosos, praticando coisas sobrenaturais e prodígios da mentira. Muitas vezes, tudo isso está acobertado sob os pomposos nomes de “pesquisa” ou “ciência”.
Cartomancia: Pesquisar o passado, prever o futuro por meio de cartas, leitura das linhas das mãos, consulta a ciganas, através de horóscopos, por meio da interpretação de sonhos, pelo pó do café etc.
Benzimentos: Benzer doenças em pessoas e em animais através de curandeiros. Benzer-se a si mesmo por meio de palavras e fórmulas mágicas, usando os “três nomes mais sagrados”, cartas correntes etc.
Pêndulo sidérico: Para diagnosticar doenças e descobrir os respectivos remédios, usando-o sobre fotografias, peças de roupas, lenços, mapas. Para constatar se determinadas pessoas ainda estão vivas e onde podem ser localizadas. Isso, inclusive, com varas de pessegueiro.
Métodos de cura: Tentar diagnosticar e curar enfermidades por meio de métodos ocultos como: diagnose pela íris do olho, magnetopatia, curar à distância por forças ocultas etc.
Magia negra: Livros intitulados: “A Clavícula de Salomão”, “O Verdadeiro Livro de São Cipriano”, “Cartas Correntes”, “As Sete Fechaduras do Céu” etc.
Na teologia modernista encontramos muitas vezes um espírito de mentira e engano.
Orações mágicas ou fórmulas de oração: Orações para estancar hemorragias, apagar incenso, orações unidas com atitudes misteriosas (despachos) à meia-noite, nas encruzilhadas, cemitérios, em lugares escondidos e escuros, usando-se o nome de Deus em vão nessas ocasiões.
A desobediência à Palavra e à vontade de Deus é como um pecado de feitiçaria e a rebelião é como a idolatria e o culto a ídolos (1 Samuel 15.23). “Porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos, Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira” (2 tessalonicenses 2.10).
Heresias, superstições pagãs ou filosóficas “…falsos mestres, os quais introduzirão dissimuladamente heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição” (2 Pedro 2.1). Cuidado! Todos afirmam ter a verdadeira doutrina, mas rejeitam a pura Palavra de Deus.
Quem, com os seus problemas, não se dirige somente ao Deus vivo e procura refúgio e auxílio na Sua Palavra, mas entrega-se a essas heresias e superstições, está entrando em uma relação pessoal com o diabo. Se essa pessoa o sabe ou não, se o quer ou não, a relação está estabelecida. É lógico que ninguém quer, nem sequer pensa, que seu ato possa ter conseqüências tão catastróficas. Aceita-se com prazer, entretanto, ajuda por esses meios, e alguns até pensam: “Tanto faz, se ela vem de Deus ou do diabo”. Porém, o que não sabem, é que Satanás cobra um preço altíssimo pelo seu auxílio. O pior, entretanto, é que essas pessoas não conseguem mais crer em Deus, que as ama e quer ajudá-las; Deus, que em Jesus Cristo oferece a salvação a todos.
Quais são as conseqüências desses pecados abomináveis? Na verdade, nem é possível enumerá-las todas. Mencionaremos, porém, algumas coisas para as quais não há médico que possa ajudar caso sejam conseqüências do pecado de superstição: intranqüilidade, angústias, melancolia, inclinação para o suicídio, sexualidade exagerada com inclinações para práticas contrárias à natureza, raiva incontida, avareza, pavorosas tensões íntimas, pesadelos, depressões, pensamentos terríveis, blasfêmias, aversão à Palavra de Deus, nenhuma vontade de orar, incapacidade para crer, alucinações visuais e auditivas, psicose mística etc.
Um exército de enfermos sofre sob as conseqüências desses pecados terríveis sem o saber ou crer, e sem dar crédito à verdade. Os médicos não podem diagnosticar essas enfermidades. Com razão. Realmente não se trata de doenças físicas ou orgânicas; trata-se dos pecados da superstição e da feitiçaria. Essas conseqüências não eram esperadas, mas vieram porque procurou-se auxílio através desses meios.
Com tremenda seriedade Deus admoesta os homens a respeito desses pecados: “Não vos voltareis para os necromantes nem para adivinhos… quando alguém se virar para os necromantes e feiticeiros para se prostituir com eles, eu me voltarei contra ele e o eliminarei do meio do seu povo” (Levítico 19.31 e 20.6). Portanto, quem se envolve com essas coisas separa-se de Deus e entrega-se aos poderes das trevas, que torturam dura e impiedosamente os homens.
Ouçam, ouçam, vocês que se envolveram com essas coisas, vocês adivinhos e videntes, vocês benzedores e ocultistas, astrólogos e líderes de seitas e todos vocês que correm para tais pessoas: Deus não tem mais Sua face voltada favoravelmente para vocês. Ele não pode mais abençoar a vocês e a seus filhos. Vocês tornaram-se seus inimigos e rejeitaram o Seu amor. Ele será o seu Juiz e os eliminará do Seu povo. “Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo” (Hebreus 10.31). “Porque o nosso Deus é fogo consumidor” (Hebreus 12.19).
Ninguém pense que aquilo que dissemos é um exagero. — “Ora, a mãe tão religiosa sempre fez essas coisas e nada achou de mal nisso. Eram apenas inocentes remédios caseiros, que se não ajudam, também não prejudicam. Pois tudo isso não passa de meios bíblicos para procurarmos a cura, que Deus mesmo deu aos homens”. Isso é uma mentira de Satanás! Não são meios bíblicos para se curar, os meios onde o nome de Deus é usado em vão como fórmula mágica. São pecados, isso sim! Pecados abomináveis! “Todo aquele que pratica tal cousa é abominação ao Senhor” (Deuteronômio 18.12). Oh! Que estas palavras se gravem indelevelmente em seus corações com letras de fogo: “Quem faz tal cousa é abominação ao Senhor!”
Então, não há mais libertação para aqueles que se envolveram com essas coisas?
Alegra-te, ó alma! Há um caminho para a libertação total: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (João 8.36). Louvado seja Deus, que nos libertou do poder das trevas, de tal maneira que o pecado não reina mais sobre nós. Você já se envolveu com essas coisas? Outros o envolveram? Você, por acaso, está sendo perturbado por pensamentos obscuros, de medo, de pensamentos obsessivos? Que Deus lhe abra agora mesmo os olhos, para que você reconheça que isso são conseqüências dos pecados de feitiçaria e superstição que você cometeu, ou nos quais outros o envolveram. Você reconheceu a sua situação? Então tome ânimo. Você pode e deve ser liberto da culpa e do poder desse pecado de conseqüências tão terríveis. “Não perca o ânimo; o Seu auxílio está à porta; O Senhor é magnânimo; Ele lhe ama e lhe conforta!”
Deus seja louvado: “O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado… se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados” (1 João 1.7-9).
 VOCÊ QUER SER LIVRE?
Reconheça que se trata de um grave pecado diante de Deus: “O homem ou mulher que sejam necromantes, ou sejam feiticeiros, serão mortos” (Levítico 20.27). “Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte” (Apocalipse 21.8). Não considere isso uma coisa inocente, mas largue-a definitivamente.
Queime todos os livros, panfletos, cartas, calendários, almanaques (do pensamento), pêndulos, amuletos e outras coisas que ainda o ligam a esses pecados. Procure minuciosamente em sua vida, sua casa, sua residência. Normalmente essas coisas são difíceis de reconhecer, pois quase sempre são de aspecto religioso.
Procure ter uma conversa com um servo de Deus consagrado, ou com um crente experimentado no campo do ocultismo.
Ore, de todo o coração, esta oração de renúncia ao diabo: “Eu renuncio a Satanás e a todas as suas obras malignas e me entrego a ti. Senhor Jesus, em fé e obediência, para ser-te fiel até o fim! Amém”. Faça esta aliança com ele agora mesmo: “Eu sou só teu, ó meu Jesus; Tu me salvaste sobre a cruz. Com gratidão e com amor, me lembrarei do meu Senhor. Para Cristo eu viverei, e o reino eterno alcançarei”.
Leia diariamente em sua Bíblia; tome o tempo necessário para isso, vença a antipatia e a aversão ou a sonolência, mesmo que você não entenda logo tudo o que lê. Peça pelo Espírito Santo, e clame sempre de novo a Jesus. Ele o auxiliará!
Tenha comunhão com outras pessoas que já fizeram essa mesma decisão por Cristo. Caso não haja esse tipo de congregação em sua localidade, procure obter literatura evangélica de boa qualidade e leia-a regularmente. Ore com freqüência, sempre que puder, e peça, se possível, a pessoas que já tomaram a decisão, que também orem por você.
Jesus está chamando por você agora! Ele não quer que você continue doente e miserável como se sente nesse momento. Ele quer libertá-lo, quer auxiliá-lo. Faça essa decisão com seriedade. Não o rejeite, não seja indiferente. Venha a Ele agora mesmo e clame a Ele em oração!
O Seu sangue liberta de toda a maldição e rompe as algemas. Não importa que sejam correntes fortes que o prendem ao vício, amarras de feitiçaria e de superstição, ou que sejam apenas fios de seda que o prendem aos prazeres deste mundo. Use, porém, de toda a sua sinceridade nesse momento. Facilmente poderia ser muito tarde, se você prorrogasse a decisão agora.
“Para isto se manifestou o Filho de Deus, para destruir as obras do diabo” (1 João 3.8). Jesus ajuda, salva e lhe dá a vida eterna. Venha a Jesus!
 Fonte: Folheto evangelístico da Obra Missionária Chamada da Meia-Noite, Pr. Wim Malgo.
http://www.iepaz.org.br/ignorancia-perigosa/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.