terça-feira, 1 de março de 2016

Quem crê em Cristo jamais morrerá

      Quando Deus fez o homem, não o fez para morrer. A morte foi uma consequência da desobediência. Chamamos de morte a separação do ser físico do ser espiritual. O ser pensante e emocional continuará, porque o homem interior é indestrutível.
   Tomamos por exemplo o sonho. Enquanto o corpo está descansando, a mente percorre o mundo, você se alegra, chora, ri, sofre, se assusta e se sente aliviado, até que se dá conta de que foi apenas um sonho, o que pode leva-lo a ficar chateado, se o sonho era bom. Assim também é, quando o nosso corpo chega ao limite da vida e volta à terra: o você “indestrutível” permanece, entra na realidade eterna.
     Jesus Cristo, o Filho de Deus, que veio da eternidade para o nosso tempo, nos ensinou, em uma parábola, o resultado de uma vida sem o temor a Deus, egoísta e sem misericórdia. Quando chega ao outro lado da vida, essa pessoa se depara em um lugar de tormento. Diz o relato:
    “Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura de linho finíssimo e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo chamado Lázaro que jazia cheio de chagas a porta deste. E desejava alimentar-se com as migalhas que caiam da mesa do rico, e os próprios cães vinham lamber-lhe as feridas. E aconteceu que o mendigo morreu e foi levado pelos anjos ao seio de Abraão, e morreu também o rico e foi sepultado. E no Hades ergueu os olhos estando em tormento e viu ao longe Abraão e Lázaro no seu seio. E chamando disse: Pai Abraão tem misericórdia de mim e manda a Lázaro que molhe na água a ponta de seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém Abraão: Filho lembra-te que recebestes os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males, e agora este é consolado e tu atormentado. E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quiserem passar daqui para vós não poderiam, nem tão pouco os de lá passar para cá” (Lucas 16.19-26).
       Observe que Jesus nos ensina nestas palavras que nosso ser não morre quando nosso corpo volta ao pó. Saulo de Tarso, um homem que teve um encontro com o Senhor Jesus e se tornou uma nova criatura, disse aos crentes da cidade europeia de Filipos: “A nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido para ser conforme o Seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas” (Filipenses 3.20, 21). O apóstolo João teve a revelação desta cidade, do seu esplendor, da sua glória e da felicidade dos que nela vão habitar em Apocalipse 21.
      Agora você se dá conta dos dois ambientes e das duas situações que há do outro lado da vida. Certamente, o seu “eu” não desejaria o sofrimento eterno, não é? Deus também não quer o pior para você, tanto é verdade que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). Disse Jesus: “Quem ouve as minhas palavras e crer naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em condenação, mas passou da morte para a vida. Não maravilhes disto porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a Sua voz. E os que fizeram o bem, sairão para a ressurreição da vida e os que fizeram o mal, para a ressurreição da condenação” (João 5.24, 28, 29)
      Vale a pena seguir a Jesus porque Ele garante: “Dou-lhe a vida eterna e ninguém os arrebatará da minha mão. Não se turbe o vosso coração credes em Deus crede também em mim, na casa de meu Pai há muitas moradas, se não fosse assim, eu vo-lo teria dito: Pois vou preparar-vos lugar. E se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo para que onde eu estiver estejais vós também” (João 14.1).
      O maior mal ou pecado que você pode cometer é rejeitar, ficar indiferente e não crer no que Deus providenciou para você: o perdão dos seus pecados pelo sacrifício de Cristo e uma nova vida em Cristo (2 Coríntios 5.17).
     Não incorras neste pecado, mas abra o teu coração e deixa Jesus entrar e trazer felicidade a tua alma, aqui e na eternidade.
Por: José Edson de Souza
Fonte: http://novavidaemamor.com/?p=168#more-168

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.