quinta-feira, 10 de março de 2016

A importância de ler a Bíblia

      Um aluno que vai ao colégio precisa ter em suas mãos os livros para melhor compreensão dos assuntos que serão ministrados pelos seus mestres. O que então dizer dos cristãos que vão aos cultos sem ter em suas mãos o Livro Santo? Como acompanhar a leitura devocional e até mesmo as referências citadas no momento da aula, seja no culto ou na Escola Dominical? O que dizer daquele que teve o privilégio de aprender a ler e não faz questão de utilizar a sua Bíblia para contemplar o que Deus tem a lhe dizer constantemente?
     Muitos preferem viver abraçando outros livros que não provocam transformação espiritual, quando o único capaz de realizar tal benefício é a Bíblia Sagrada. Preferem envolver-se com outras coisas para preencher o vazio que somente a Palavra de Deus pode preencher. É na Bíblia Sagrada que nossas dúvidas são dissolvidas. É na Bíblia Sagrada que encontramos refúgio nas tempestades da vida. É na Bíblia Sagrada que descobrimos as pepitas de ouro que moldam o nosso caráter. É na Bíblia Sagrada que somos direcionados a um viver correto diante de Deus, da sociedade e da igreja. É nela que encontramos auxílio quando somos tentados (Romanos 112.1, 2; Tiago 1.12-15), quando estamos em angústia (Romanos 8.31-39), quando precisamos tomar decisões (1 Coríntios 10.31; Gálatas 6.10), quando pensamos que Deus nos abandonou (Isaías 49.14-16), quando achamo-nos cansados (Isaías 40.28-31), quando estamos sem querer ir aos cultos de adoração ao Senhor (Salmos 84.1-4, 10), quando estamos carecendo de orientação (Isaías 30.21).
      Todo estudante da área secular precisa ter um empenho maior à leitura para aprimorar seus conhecimentos no tocante à profissão em que está labutando, com a visão de desenvolver um excelente trabalho secular. No lado espiritual, não pode ser diferente, seja com aqueles que têm uma chamada ministerial ou não. Todo cristão precisa dedicar tempo para ler e meditar nas Escrituras com objetivo de aprimorar seus conhecimentos práticos na lide cristã. A recomendação bíblica em Josué capítulo 1 e versículo 8 é: “Não se aparte de tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia a noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido”.
      Davi, pelo Espírito Santo, compôs um Salmo que fala abundantemente da supremacia da Santa Lei de Deus. Amo ler o Salmo 119. Cada vez que o leio, fico admirado pelo amor grande e forte que o salmista sentia e nutria pelo Livro Santo. Que este mesmo amor contagie a cada cristão que já não o sente mais!
      Contemplo também o Senhor Jesus, que após o Seu ressurgimento da morte encontrou-se com dois discípulos que estavam indo a uma aldeia chamada Emaús. Ambos conversavam sobre “tudo aquilo que havia sucedido”, quando Jesus se aproximou deles e adentrou a conversa interrogando-os e sendo interrogado também. Foi quando o meigo Jesus começou a falar-lhes partindo de Moisés e por todos os profetas do Senhor, explicando-lhes o que se achava dEle nas Escrituras. Ora, para se falar das profecias era necessário ter conhecimento delas. E Ele o tinha, pois, como bom judeu, aprendeu a Santa Lei desde criança. E Paulo? Ele recomendou a seu filho na fé, Timóteo, a ler e meditar para ser um bom ministro de Jesus. Paulo chegou a escrever, no final de 2 Timóteo, sobre o apreço que dava a leitura de bons livros, sem contudo deixar a Palavra de Deus de lado, no escanteio: “Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos” (2 Timóteo 4.13).
      Na Bíblia, achamos alegria e prazer (Jeremias 15.16), santificação (Salmo 119.11), gratidão de coração (Colossenses 3.16), purificação (Efésios 5.25-27), preparo (Efésios 6.17), esperança (Romanos 15.4), real prosperidade (Josué 1.8), aprovação (2 Timóteo 2.15), o amor de Deus (João 3.16), o Salvador João 5.39), acerto (Mateus 22.29), sabedoria (2 Timóteo 3.15), Deus (João 14.13), o Seu Deus (1 Timóteo 2.3, 4) e firmeza (1 Pedro 1.23, 25).
      Leiam esses testemunhos: A Bíblia mudou o meu caráter. Quando fui presa, não conhecia a Palavra. Mas dentro do cárcere me deram a oportunidade de ler a Bíblia, que teve o poder de mudar meus pensamentos e modo de agir e pensar. A Palavra da força para continuar a espera pela liberdade e alivia a angústia e o sofrimento dentro da prisão” (Patrícia de Fátima Mendes, interna do presídio Feminino do Butantã – SP, beneficiada pelo programa “A Bíblia e a Paz”). “Antes não tinha interesse pela Bíblia. Mas, quando comecei a ler aquele livro em braile, a mensagem de Deus entrou em mim e pude encontrar o caminho certo. Em pouco tempo, as coisas mudaram para melhor. Eu era uma pessoa triste e com tendência suicida, pois perdi a visão aos 18 anos. Mas isso virou passado. Hoje tenho alegria de viver, autoestima, confiança e uma vida inteira pela frente. E a raiz de toda essa transformação foi a Bíblia” (Elias Gomes de Oliveira, 32 anos, deficiente visual de Mogi das Cruzes – SP, beneficiado pelo programa A Bíblia para Pessoas com Deficiência). “O principal nesta vida é que a Palavra de Deus fique no nosso coração, em todo o nosso dia-a-dia. Antes de receber a Bíblia, a gente não tinha o conhecimento da importância da Palavra de Deus para cada pessoa e para cada família” (Mário Araújo, morador da comunidade Espírito Santo, em Acará – PA, beneficiado pelo programa “Luz na Amazônia”).
      Mantenhamo-nos com o firme propósito de ler a Bíblia Sagrada. Ela é o alimento da nossa alma. Não permita que sua alma morra de fome. Leia, leia e continue lendo a Santa Palavra de Deus até a Volta de Jesus.

Por: Silvio Vinicius Martins
Fonte: http://novavidaemamor.com/?p=152#more-152

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.