quarta-feira, 11 de março de 2015

A VERDADE LIBERTA MAS O "CRENTE" NÃO GOSTA DELA

      “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” João 8:32.
    Sabemos perfeitamente que a verdade é rigorosa, implacável e cruel. Como fogo e martelo, a Palavra da verdade pode fazer doer, machucar, ferir os preconceitos, a tradição, a religiosidade, a vaidade e o amor próprio. Mas nada podemos fazer contra a verdade. Temos de aceitá-la de qualquer maneira sem nenhuma oposição. Reginald J. Cooke disse: “Mesmo que a verdade doa, machuque, aceite-a de qualquer maneira.” Opor-se contra a verdade é simplesmente impossível. 
Dizia o grande sábio Salomão: “Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. Leais são as feridas feitas pelo que ama, porém os beijos de quem odeia são enganosos”. Provérbios 27:5-6.
    Apesar da dureza da verdade, o que não podemos de modo algum é deixar de proclamá-la. Assim dizia John Trapp: “A verdade precisa ser proclamada, não importa como seja recebida.” O que todos precisam saber com urgência é que nós viemos ao mundo com uma natureza perversa, maligna e condenados ao inferno. “Os perversos serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus.” Salmos 9:17 Todos nós fomos gerados de uma semente corrupta. I Pedro 1:23. Ninguém poderá ver o Reino de Deus se não nascer de novo. “A isto respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” João 3:3.
    O povo “evangélico” de modo geral, está precisando receber algo mais do que a mensagem inicial de perdão de pecados. O amor que perdoa, não dispensa o cumprimento da lei. “A alma que pecar, essa morrerá...” Ezequiel 18:4 O preço do pecado é a morte. “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, em Cristo Jesus nosso Senhor.” Romanos 6:23 Sabemos perfeitamente que muitos que se dizem crentes, não foram ainda libertos do poder do pecado e das amarras de Satanás porque ainda não se submeteram à cruz de Cristo. Acham-se ainda na servidão e consequentemente precisam da libertação, pela qual Jesus Cristo pagou tão alto preço. É preciso tomar conhecimento e crer, que “o nosso velho homem já foi com Ele crucificado, para que o corpo do pecado fosse destruído, e não sirvamos o pecado como escravos.” Romanos 6:6. 
      Sem a morte do velho homem, não tem como a pessoa ser um cristão verdadeiro. Não se iluda! Bom dia, graça e paz. 
Pr Claudio Morandi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.