sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Podemos considerar o Brasil um país avivado pelo Evangelho?

DIZEM QUE HÁ AVIVAMENTO ACONTECENDO NO BRASIL. SERÁ? VOCÊ CARO AMIGO, CONCORDA? 
      Estamos em uma época onde nunca se viu tantos seminários teológicos formando teólogos e teólogas e outros tipos de cursos, doutorados, fora os que já foram formados. Nunca se viu tantos programas evangélicos na mídia em geral como: rádio, tv, internet (facebook) e outros meios de divulgação. Nunca se teve tantos e tantos templos e ministérios de todos os tipos pelo mundo a fora e no Brasil como nos dias de hoje, e o que me surpreende, é que se você reunir um grupo de mil pessoas de determinadas denominações e perguntar-lhes se eles conhecem os quesitos básicos para que alguém possa dizer que é salvo, quesitos simples como arrependimento por exemplo, se conhecem a verdade que liberta (Evangelho), se se reconhecem como necessitados de salvação, a maioria esmagadora não saberão o que responder ou vão tentar explicar contando uma historinha que não convence. Podemos dizer então que há um avivamento? Difícil aceitar isto. Se você perguntar para a maioria dos que possuem título de obreiro e aqui por respeito não vou mencionar títulos, sobre doutrinas básicas como justificação, expiação, regeneração, redenção, novo nascimento, eles simplesmente ficarão confusos porque não conhecem o assunto, mas mesmo assim e muitos prepotentemente, se acham em condições de estarem conduzindo ovelhas sem o mínimo preparo e conhecimento. Existe um ditado que diz: tal ovelha, tal líder. Para quem se dedica  e prega o Evangelho na igreja ou em qualquer outro lugar, que tem temor a Deus e se preocupa com o crescimento espiritual dos santos, creio que a maioria percebe o quanto as pessoas que frequentam os templos não se interessam pela verdade apesar da insistência de seus líderes. Possuem tempo para tudo e para desfrutar de todas as iguarias inclusive as imundas que o mundo oferece, mas não dão a mínima para o Evangelho. É claro que creio que há exceções, mas são poucas. Não meu prezado, nós devemos ter temor a Deus e se vamos fazer algo para Ele ou para o povo dEle, devemos nos preparar sempre e sempre e nunca assumir uma tarefa para a qual não estamos preparado. E portanto, só haverá verdadeiro avivamento quando o povo verdadeiramente conhecer a verdade que liberta, se converterem, reconhecerem que precisam de salvação, mostrarem-se verdadeiramente arrependidos e envergonhados com os pecados, e após a confissão verdadeira, voltarem a obediência e prática do Evangelho, caso contrário, é religião que não salva, é fogo estranho. Pense nisto. Adalberto P. da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.