segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Fornicação! Casar não apaga o pecado

        Mas é o que alguns e talvez a maioria pensa. É comum hoje o casal que não quer esperar o casamento ou até mesmo aqueles que não pensam em se casar, levados pela onda permissiva e pecaminosa do momento babilônico que passa a humanidade,  começam a se relacionar sexualmente sem serem casados. Mas o que muitos pensam, é que se optarem por se casar, a questão estará resolvida inclusive espiritualmente. Ledo engano destas pessoas, o casamento não desfaz o pecado gravíssimo que foi primeiramente realizado contra Deus, sua criação e suas normas e outros como família que foram entristecidas pelo fato. Infelizmente há muitos que se consideram pastores ou dirigentes de igrejas, que também pensam assim! O conselho deles é o seguinte: Vocês precisam se casar para consertar a situação de vocês. Isto é o que a maioria diz, mas casamento embora legalize a situação perante a sociedade e a lei, não apaga pecado. Todo pecado que não for reconhecido, confessado e abandonado, não se resolve com documentos ou rituais humanos. É preciso que o casal reconheça que pecou, se sintam envergonhados por isto, e arrependidos o confessem a Deus. Os pastores devem orientar os casais nesta situação, até mesmo porque a salvação dos tais está em risco.
       Outra problema que temos observado é que o casal de fornicário quando descobre que esta ocorrendo uma gravidez por causa da relação sexual pecaminosa, correm para a igreja visando o casamento, pensando que isto vai regularizar a situação diante de Deus, mas isto é também um tremendo engano pois, o fato de terem contraído núpcias, não apaga o pecado da fornicação cometido. É preciso orientação para que os casais nesta situação, busquem o arrependimento e confessem seus pecado para que possam viver em paz e em comunhão com Deus.

Pb Adalberto Pimentel da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.