sábado, 19 de julho de 2014

FALSIFICAÇÕES

      Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; I Timóteo 4:1
      Temos vivido dias enganosos. Muitos têm sido enganados por falsificações, por fatos que aparentemente são reais, a tal ponto que, por eles, vão às ultimas conseqüências. Mas não são verdadeiros, são falsos, e esta é uma característica do diabo, de satanás, o pai da mentira, o pai da falsificação. E neste contexto as seitas são exatamente o que aparenta ser verdadeiro e por isso têm enganado a tantos. Como diagnosticar estas seitas?
      Primeiro, seria bom dizer que o surgimento de seitas no meio dos evangélicos é demonstração de que a igreja não está bem. Muitos estão com problemas graves e têm procurado a igreja, mas não têm visto solução para si mesmos; creio que aqui deva ser colocado o tradicionalismo evangélico, a ortodoxia (que, diga-se de passagem, é necessária) morta, a superficialidade cristã, a falta de conversão verdadeira, o comodismo, tudo isso tem feito as pessoas buscarem outro aconchego.
      No entanto é fato real que a grande maioria das pessoas está em busca de solução para os seus problemas, uma vida melhor, vida de paz, sem problemas, sem doença, mas são avessas às exortações, às recomendações de santificação; estão buscando pão como nos dias de Jesus. Vós me procurais não porque vistes sinais, mas porque comeste dos pães e vos fartastes. João 6:26.Aqui é que entra a seita, pois ela oferece ao povo exatamente aquilo que ele necessita (quer). E sevocê repreende alguém, recebe esta advertência: “Veja o bem que estou recebendo! Se me faz bem, deve ser de Deus!” Ou seja, se traz sucesso, solução, fez-me mudar de vida e traz felicidade, deve ser de Deus.
      É exatamente aí que satanás arma sua cilada e já tem dominado muitas vidas. Lembrem-se que muitas organizações que ridicularizam o cristianismo podem ajudar as pessoas e fazê-las felizes. Lembro aqui os psiquiatras e psicólogos ateus.
Eles podem trazer resultados muito bons, sem nada de orientação cristã. O próprio espiritismo tem trazido solução para muitas vidas; a yoga, o pensamento positivo e outros. Se você acha que tudo o que traz o bem pessoal é de Deus, saiba que já está caído diante do diabo.
      Como saber então se é de Deus? Como diagnosticar o problema? Seria bom inicialmente afirmar que o que importa ao homem não é o que ele sente, mas o seu relacionamento com Deus. Qualquer orientação que me faça ficar satisfeito, quando a minha relação com Deus está ruim, isto é do diabo. Era esta a situação dos fariseus.
      Mas há outros testes práticos que gostaria de colocar.
O modo como vem a “bênção”. Eles ensinam que se você obedecer a uma fórmula, pré-estabelecida, a bênção virá, a felicidade, a paz, a cura. E sempre é uma fórmula alheia às Santas Escrituras. Geralmente a idéia de uma visão que alguém teve, e daí é elaborado o sistema. Elas podem até citar as Escrituras, mas ao acaso, texto fora do contexto, e isso é transformado em pretexto. Compare isso com as grandes confissões de fé e credos do cristianismo. São todas sinopses da Palavra de Deus.
      Ali é enfatizada a grandeza e extensão da Bíblia. Como é diferente das seitas que apresentam apenas uma fórmula, uma fórmula mágica. ( Na igreja: ir à igreja, ou ler a Bíblia, ou orar).
Outro aspecto que é característico de uma seita é o testemunho pessoal.
      O que os sectários destas seitas falam é sobre sua vida, o que era e o que são agora. Que eram assim até entrarem para esta “igreja”, o seu problema está resolvido. Não ensinam as doutrinas fundamentais do cristianismo. Enfatizam apenas uma fórmula. Vejam que eles, ao enfatizarem seus testemunhos, começam com eles e terminam com eles, e não com Jesus como Senhor, apesar de citá-lo.
      Eles enfatizam apenas o que é prático. Negligenciam a doutrina. Dizem: “Vocês precisam é de algo prático”. Na verdade, porém, o que estão querendo dizer é que não é importante a doutrina. Mas não era assim que Paulo fazia na epístola aos Efésios; ele escreve os três primeiros capítulos nos quais a doutrina não é prática, é pura doutrina. E só depois do capítulo quatro é que a torna prática. Ou seja, primeiro o fundamento doutrinário, depois a prática. A ordem inversa é de grande perigo. É o que acontece com essas seitas.
Quero aqui realçar o perigo dentro das nossas igrejas. Hoje há uma tendência em se desvalorizar a doutrina.
      Teologia, doutrina, tudo soa muito intelectual, sofisticado (creio até que em algumas circunstâncias é verdade) e por isso é negligenciado.
      Há risco de seitas no nosso meio. Apesar de falar no Espírito Santo, não se acha que Ele é que vai realizar em nós o que Deus quer. Eles sempre afirmam que é você que pode fazer. Esquecem que é Deus que opera em nós tanto o querer como o efetuar.
Daí surgir a jactância, o orgulho, a satisfação própria. Há muita arrogância, pois são eles que conseguem realizar. A mudança foi devido a uma atitude tomada, uma conseqüência do seu esforço próprio. “Eu era assim, mas agora consegui isto...”
      Não estão entregues à vontade de Deus, mas seus interesses é que prevalecem.
      Este perigo também está em nossas igrejas e os que agem assim estão esquecidos do que disse Paulo: operai a vossa salvação com temor e tremor. Filipenses 2:12 - Mas eles dizem “não há nada o que temer”. Deus nos livre deste pecado da arrogância. É Deus que opera em nós a mudança. O mérito é dEle!
      Uma outra característica é que “a fórmula é muito simples”. Eles chegam a dizer que é um desperdício estudar tanto as epístolas, quando eles têm uma fórmula tão simples.
      As seitas têm todas as características dos remédios dos charlatães e toda a sua propaganda. “Eis aí o remédio que cura todos os males”. O pior é que não afirmam apenas que podem resolver todos os problemas, mas que podem resolver com facilidade.
      Mas não é isto que ensina o apóstolo Paulo quando diz: “em tudo somos atribulados, mas não angustiados, perplexos, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos...”
      Podemos ser vitoriosos, é verdade, mas não é fácil. Por isso ele disse também: “Nossa luta não é contra a carne e o sangue...” Temos de lutar contra poderes terríveis. Essa idéia de “fácil” é falsa à luz do Novo Testamento.
      Nesta linha de pensamento, outra característica semelhante das seitas é que elas oferecem a cura, a bênção, “imediatamente”. Já notou isso? É o método do “atalho”, e por isso conseguem tantos adeptos. Mas o que nos ensina o Novo Testamento é que estamos num mundo difícil, pecaminoso, dominado pelo diabo e seus anjos. Por isso precisamos de toda a armadura de Deus. Precisamos ser fortalecidos com poder pelo Seu Espírito no homem interior. Efésios 3:16.
      O homem moderno afirma: “Eu pensava que o cristianismo resolveria todos os meus problemas e endireitaria tudo imediatamente, mas agora me dizem que devo lutar, vigiar, orar, jejuar, suar... Não quero nada disso!
      Quero algo que solucione rápido o meu problema”. As seitas respondem: “Certo, naturalmente”. Observem que as seitas não ensinam crescimento na graça e conhecimento de Cristo; não falam emoperai a vossa salvação com tremor e temor. 2Pedro.3:18.
      Qualquer coisa que ofereça “atalhos” espirituais não é cristianismo da Bíblia. Mas as seitas perguntam: “O que você está precisando? Qual o seu problema?” E responde: “Venha. Nós podemos ajudá-lo”. E oferecem o remédio barato, fácil e rápido. Saúde, cura física, a bênção que soluciona todos os seus problemas.       Mas o método do Evangelho é muito diferente. A primeira coisa do Evangelho é o conhecimento de Deus. Está é a grande mensagem da Bíblia. Por que Cristo veio ao mundo?
    Para conduzir-nos a Deus, responde o apóstolo Pedro (1Pe.3:18).
   O Evangelho não começa com as minhas dores e penas, minhas necessidades de orientação ou minha afl ição. Começa por conhecer a Deus. Este é o objetivo do Cristianismo. A vida eterna é esta- Qual? Que eu não me aflija mais, ou que fique livre daquilo que me deprime? Não! - que te conheçam a ti só, por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste. João 17:3. Se eu estiver correto com este pensamento, as outras coisas estarão resolvidas. O objetivo do Cristianismo é levar-nos ao conhecimento de Deus e do Senhor Jesus Cristo. As seitas não mencionam isto e também não falam de santidade. Podem até proibir muitas coisas nocivas, e dessa forma fabricar fariseus satisfeitos consigo mesmos. Mas a santidade não é algo negativo, e sim positivo - Sede santos, pois Eu Sou Santo - diz o Senhor. Não é apenas vitória sobre pecados particulares, mas é de fato ser santo. Eles não enfatizam isso.
Outra coisa que as seitas não falam é sobre a “esperança da glória”.
      O Novo Testamento nos fala da glória vindoura. Mas as seitas se propõem a ajudar as pessoas enquanto elas estiverem neste mundo, sem enfocar o futuro. “Você”, você é que está no centro, eles estão enfatizando a experiência e não falam da glória do céu, nem do novo céu e nova terra, onde habita a justiça. 2Pedro 3:13.
      Enfim, as seitas ficam apenas num estreito círculo no qual o homem está girando, girando e repetindo constantemente a mesma coisa. A “bênção” oferecida pelas seitas é bem diferente do que o Evangelho oferece. Abomino as seitas. Elas não passam no teste que é a Pessoa de Cristo.
      Todo movimento ou ensino que não faça do Senhor Jesus Cristo e Sua morte na cruz e Sua gloriosa ressurreição uma necessidade absolutamente central não é cristã e sim manifestação das “astutas ciladas do diabo”. Ou seja, qualquer ensino ou movimento que diga que você pode ter esta ou aquela benção sem primeiro crer no Senhor Jesus Cristo como o Filho de Deus, como Salvador de sua alma e Senhor de sua vida, e que sem Ele você não é nada, é uma negação das Escrituras, do cristianismo. Se o ensino ou movimento inclui maometano, budista, judeu e lhe oferece a bênção sem que eles reconheçam e confessem que Cristo, e somente Cristo, é o Filho de Deus e que Ele, somente Ele, pode salvar o pecador, porque ele morreu pelos nossos pecados, não é cristão! Essa bênção fora do evangelho é negação do cristianismo e devemos rejeitá-la. Não há acesso a Deus, não há conhecimento de Deus como Salvador e Libertador, exceto por meio de Cristo. As seitas são um insulto a Deus, a Jesus Cristo, não têm direito de existir. Se você acha que Jesus não é sufi ciente, e que deve ir após as seitas em busca de ajuda e “bênção”(cura, prosperidade...), você O está negando; você O está insultando. São as astutas ciladas do diabo.
      A fé que sustentou, fortaleceu e abençoou os santos no transcurso dos séculos, e que tem resistido a todos os testes que se podem conceber, é suficiente. Você não tem necessidade de seguir alguma idéia nova, moderna, que só passou a existir no século passado, ou neste. volte para a velha história, sempre nova e verdadeira. Volte para a fonte e origem de todas as bênçãos; volte para o Deus eterno e Seu Filho, nosso glorioso Salvador, o Senhor Jesus Cristo.
E o Espírito entrará em seu ser, e todas as suas necessidades serão supridas.

David Martyn Lloyd-Jones

Nota: Extraído do livro “O Combate Cristão" 
Fonte: http://www.a-palavra.org/2013/09/falsificacoes.html#more

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.