sábado, 28 de junho de 2014

O FOFOQUEIRO

O que é um fofoqueiro? Fofoqueiro é um covarde de duas caras que nunca olha de frente para a pessoa que ele está tentando assassinar através de suas palavras. O fofoqueiro é uma pessoa cruel porque espalha mentiras e meias verdades, usando expressões como “o que dizem por aí é que...”, sem qualquer comprovação. O fofoqueiro pode ser um membro de igreja, estar presente em qualquer círculo social ou até mesmo ser encontrado entre os círculos mais íntimos de amigos e familiares. O fofoqueiro destrói amizades, divide igrejas e devasta lares.
Qualquer líder, seja de uma igreja, uma empresa ou comunidade, tem alguém fingindo ser leal. Davi teve Absalão, que morreu pendurado numa árvore. Jesus teve Judas, que se enforcou. Paulo teve Demas, que amou mais o mundo e abandonou o apóstolo. Deus teve Satanás, o traidor que estava próximo de Deus.
Realmente, fofoca e difamação são instrumentos de Satanás, os quais ele tem usado ultimamente no afã de dividir o povo de Deus. Satanás sabe que o estímulo ao conflito entre os irmãos fará com que nos mantenhamos ocupados com as lutas entre nós e esqueçamos de guerrear contra ele.
A Bíblia nos adverte claramente sobre o envolvimento com fofocas: "O mexeriqueiro revela o segredo, portanto não te metas com quem muito abre seus lábios" (Pv 20:19). Deus advertiu o povo de Israel da seguinte maneira: “Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo; não te porás contra o sangue do teu próximo. Eu sou o Senhor. Não aborrecerás a teu irmão no teu coração [...] mas amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor”(Lv 19:16-18). E no Salmo 101:5, Deus diz: “Aquele que difama o seu próximo às escondidas, eu o destruirei”. Deus é de opinião que pessoas fofoqueiras não o reconhecem, estando entregues aos seus pensamentos corrompidos. Ele equipara pessoas difamadoras com aqueles que não merecem confiança, como assassinos e aborrecedores de Deus.
O apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo adverte: “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem”(Ef 4:29).
Jesus solenemente nos avisou de que as pessoas darão conta por cada palavra frívola que pronunciamos - “Mas eu vos digo que de toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no Dia do Juízo”(Mt 12:36). Porque as palavras que as pessoas pronunciam são uma medida padrão de sua vida, elas formarão uma base para a condenação ou absolvição. Quão grande será a condenação para os “fariseus” destes últimos dias pelas palavras vis e desdenhosas que falam contra aqueles que defendem com sinceridade o Evangelho do Senhor. “Porque por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado”(Mt 13:37).
Frequentemente, não levamos a sério a ordem de Deus para controlar nossa língua. O escritor da epistola de Tiago, inspirado pelo Espírito Santo, exorta: "Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a sua língua, antes enganando o próprio coração, a sua religião é vã" (Tiago 1:26). É pelo uso da língua que o homem “tropeça em palavras”- “... Se alguém não tropeça em palavra, o tal varão é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo”(Tiago 3:3). “Tropeçar em palavras” pode significar cometer erros com o mal uso da língua, falta de auto-controle, ou temperança. Esta é a causa pela qual muitos “crentes” estão com suas vidas “enroladas”. Poderiam ter usado a língua para falar com Deus, em oração, em gratidão e em intercessão pelo seu próximo, mas, preferiram usá-la como juizes, e tropeçaram. O Apostolo Pedro adverte: “Porque quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano”(1Pe 3:10). Como você está usando sua língua? Se você é um crente fiel, então você tem o poder do auto-controle sobre sua língua, porque uma das virtudes do Fruto do Espírito é temperança(Gl 5:22).
Portanto, os danos que um fofoqueiro pode causar são imensuráveis em termos de reputações destruídas e corações despedaçados. Então, não espalhe fofocas sobre outras pessoas, principalmente na Web, como, infelizmente, temos observado na blogosfera evangélica. Ao contrário, proclame o poder salvador do sangue de Jesus, seu poder curador e a esperança que sua presença traz às nossas vidas.
“Estas seis coisas aborrece o SENHOR, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, e língua mentirosa, e mãos que derramam sangue inocente, e coração que maquina pensamentos viciosos, e pés que se apressam a correr para o mal, e testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos”(Pv 6:16-19).
Por: Luciano de Paula Lourenço
Nossos reconhecimento a:
http://luloure.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.