quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Imã é absolvido após acusação falsa contra adolescente cristã

Ele havia colocado páginas queimada do Alcorão na sacola da garota que é deficiente mental


Imã é absolvido após acusação falsa contra adolescente cristã
O tribunal do Paquistão absolveu o imã acusado de falsificar provas para incriminar Rimsha, uma adolescente cristã de 14 anos que chegou a ser presa pelo crime de blasfêmia.
Hafiz Mohamed Khalid Chishti comandava a mesquita do bairro onde Rimsha e sua família moravam e tinha como objetivo afastar os cristãos do local. Ele teria então queimado páginas do Alcorão e colocado em uma sacola que seria carregada pela menina.
Rimsha, que é deficiente mental, ficou três semanas na prisão e corria o risco de ser condenada à prisão perpétua. Mas a polícia investigou o caso e chegou a conclusão de que o imã foi o responsável de colocar páginas queimadas do livro sagrado dos muçulmanos na sacola da garota.
Chishti foi preso e só foi liberado após o pagamento da fiança. Com a decisão do tribunal ele não corre mais o risco de ser condenado pelo crime de blasfêmia.
A garota não está mais sendo processada, pois a acusação foi retirada em novembro do ano passado. Mesmo não devendo nada para a Justiça de seu país, Rimsha e sua família precisaram deixar o Paquistão e hoje moram no Canadá.
 
Fonte: Gospel Prime

Em todo lugar tem vagabundo (gerente blog)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.