sábado, 17 de agosto de 2013

COMO ESCAPAR DA CONDENAÇÃO?

        Posso imaginar a situação daqueles que por algum delito estejam sendo julgados, e, possivelmente, condenados. Que aperto, que angústia! Para os que tem posses, é muito fácil ajustar um advogado. Mas, e para os que são pobres? Aguardar, sem dúvidas, a prisão. E, depois que lá se encontram, vem outra ansiedade, a de como fugir da prisão. Então alguns partem para a ideia de, como tatus, fazer túneis. E muitos conseguem. Por quanto tempo? Até que a polícia os recapture. E daí a situação se complica mais. Este mal ou problema se cria em qualquer lugar do mundo. Esse mal foi gerado desde que Adão e Eva transgrediram a ordem Divina.
Agora vamos pensar por alguns instantes sobre a situação daquele que, na terra, vive como se Deus não existisse. Ou, como se a vida nunca terminasse. Porém, eterno só Deus. Todos sabemos que mais dia, menos dia, seremos convocados pelo supremo criador. Você já parou para saber sobre o que vem depois? O que será de você no além? Onde passará a eternidade? A bíblia fala muito a respeito do assunto. E fala da existência de suas situações, conforme Mateus 25.31-46, quando uns serão colocados no lado direito de Deus, e outros ao lado esquerdo dele. E se você estiver do lado esquerdo? O que fará? Não haverá advogado de defesa. Aliás, eles mesmos precisariam de um!
E quando estiver dentro dessa prisão eterna, o que fará? Irá cavar um túnel, feito tatu, para ganhar a liberdade? Leia o que está escrito em Hebreus 2.3: "Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, sendo anunciada pelo Senhor, foi confirmada pelos que a ouviram?" Observe bem que a resposta o escritor sacro não deu; não deu porque ela não existe. Existe sim, a salvação, que ele chama de grande. Mas salvação para quem? Certamente para você e para mim, para todos nós, para todos aqueles que aceitam Jesus como salvador único e suficiente. Agora, não acredite naqueles que dizem: depois Deus dará um jeito. O único jeito que ele encontrou foi a morte expiatória de seu filho. Veja bem, aquele que fez isso, o que fez por mim e por você. E fez isso porque não havia outra maneira de salvação.
O Senhor Jesus Cristo conta a história de dois homens, um rico e o outro doente, e além de doente, pobre. Tão pobre, que necessitava de comer as migalhas que porventura caíssem da mesa do rico. O rico, tudo indica, não se preocupou com o além. Lázaro, porém, se preocupou, ainda que na terra não tenha recebido a recompensa. E mais dias, menos dias, o fim chegaria, como de fato chegou. Ambos morreram. O rico, não por ser rico, foi para o lugar de perdição, de sofrimento. E o outro, cujo nome era Lázaro, foi para o lugar de consolo e gozo, pois agora tinha a companhia de Deus e dos seus anjos. E o rico? Pobre rico, procurava por todos os meios uma saída, mas essa não existia. Existia, sim, um grande abismo, abismo intransponível, Lucas 16,19-31.
Leitor, veja bem, qual a tua sorte e a tua vida ou morte. E reconcilie-se hoje mesmo com Deus. Amanhã, diz certo poeta, pode ser muito tarde. Essa ideia de que, antes tarde do que nunca, não funciona no Reino de Deus. Com Deus é hoje ou nunca! Precisamos ser prudentes em tudo, inclusive no que diz respeito à nossa salvação; inclusive não! Especialmente, pois é a coisa mais necessária de toda a vida aqui na Terra. Deus o ajude a se decidir hoje por Cristo.
Pr. Timofei Diacov
Rua Aroeira, 135 - Jardim Pinheiro
16400-576 - Lins - SP
(0xx14) 3522-7032
e-mail: timofei.diacov@terra.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.