quarta-feira, 24 de julho de 2013

“Não há para onde recuar”

Hebreus 10.26-39

INTRODUÇÃO
“Porque” (v. 26). Conexão com o tópico anterior, de não abandonar a “congregação” (v. 25). Eles queriam voltar ao judaísmo, mas aquilo acabou. Este texto não pode ser desligado do contexto, sob pena de má interpretação. Não se discute o cair da graça nem a perda da salvação. Vamos devagar e atentos. O autor faz três afirmações bem seguras.

1. NÃO HÁ NADA LÁ ATRÁS! – VV. 26-27
“Já não há mais sacrifício que possa tirar os nossos pecados” (NTLH). Rodapé da NTLH: “Não há nenhum outro sacrifício além do sacrifício de Cristo; quem rejeita esse sacrifício, está se condenando a si mesmo”. Vejam Hebreus 6.4-6. A partir de 4.14, o autor mostra que o judaísmo acabou. Era apenas um indício da obra de Jesus. Não há mais nada lá atrás. Só à frente. Voltar para trás é voltar para o nada. Ou Cristo ou nada. Sem Jesus não há nada, a não ser o medo do julgamento sobre os adversários da obra de Cristo (eles estavam se colocando como adversários!).

2. SE LÁ ATRÁS HAVIA SERIEDADE, IMAGINEM AGORA! – VV. 28-31
Quem rejeitava a Lei de Moisés morria (v. 28). Jesus é superior a Moisés (cap. 3).  A Lei (chamada de Torah, nunca passaria: Mateus 5.18). Jesus disse que suas palavras nunca passariam: Mateus 24.35. A palavra dele é a nova Torah. O destino final dos homens depende da resposta à palavra dele: Mateus 7.24-27. A Torah julgava. A palavra de Jesus julga: João 12.48.  Moisés escreveu a Torah, mas na realidade, escreveu sobre Jesus: Joao 5.46. Serão julgados com rigor: vv. 30-31. Não desprezem a Palavra de Jesus: 2.1-3.

3. DEIXEM DE OLHAR PARA TRÁS E OLHEM PARA FRENTE! – VV. 32-38
Lembrem como vocês ficaram firmes em meio a provações (vv. 32-33)! Lembrem como vocês foram solidários com os sofredores, porque olhavam para frente (v. 34)! Vocês querem jogar tudo fora, inclusive a recompensa (v. 35)? A perseverança é necessária para alcançar a promessa (v. 36). Gente capenga na fé não obtém recompensa! Ele virá (v. 37). No versículo 38, temos a famosa citação de Habacuque 2.4 (“o justo viverá da fé”), que aparece três vezes no Novo Testamento (Romanos 1.17, Gálatas 3.11 e Hebreus 10.38). Em Romanos a ênfase é no “justo”. Em Gálatas é em “viverá”. Aqui a ênfase é em “fé”, como sinônimo de Graça, em oposição à Lei. Olhem para frente, firmes na Graça!

CONCLUSÃO
O versículo 39 encerra a argumentação. Nós não somos dos que recuam para o judaísmo, para um passado que não existe. Somos dos que avançam. E, para provar, ele vai mostrar a galeria dos que, no Antigo Testamento, olharam para frente, para o que vinha. Até Moisés, que preferiu Cristo (isso mesmo, Cristo!) ao Egito (v. 26)! Abraão viu o dia de Cristo (João 8.56). Isaías viu Jesus (João 12.41). Por isso, nós devemos cumprir o que o autor diz em Hebreus 12.2.
http://www.isaltino.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.