sábado, 13 de julho de 2013

Em resumo, o que é o inferno?



R: Pode-se definir inferno como o lugar de punição consciente e eterna para os ímpios. Nas grandes religiões (Hinduísmo, Islamismo e Budismo) ou cultura, encontram-se versões de inferno. Os que negam o inferno negam, não por ser irracional, mas por ser extremamente desagradável.

Vamos ver cinco proposições que falam do inferno e depois duas dificuldades:

QUE É O INFERNO?

I) UM LUGAR REAL CRIADO POR DEUS

a) Ideias errada sobre o inferno:
Que é uma metáfora para demonstrar a infelicidade dessa vida;
Ex: Jean-Paul Satre disse: “Nada de enxofre ou grelha. O inferno são os outros”. Para ele é a crueldade com os nossos semelhantes ou deles para conosco;
Ex2: As pessoas dizem: “Passei por um verdadeiro inferno”.  Neste caso, as pessoas consideram inferno como sendo as frustrações da vida. É visto como o lado escuro e sombrio da vida, a tristeza e o sofrimento pelo qual o povo passa.

b) Ideias Bíblicas (e corretas) sobre o inferno:
É um lugar real;
Não é uma metáfora;
Não é uma descrição de problemas pessoais;
Não é um estado mental;
É um lugar com dimensões espaciais;
Foi Deus foi quem criou o inferno, porque foi ele quem criou todas as coisas (Ap.4:11); Deus o trouxe a existência; foi  por sua ordem que preparou o fogo eterno (Mt.25:41).

II) PENAS ETERNAS, TERRRÍVEIS E JUSTAS

O inferno é um lugar de punição. Primeiro, precisamo definir O QUE É PUNIÇÃO? Podemos identificar três tipos de punição:

A punição corretiva que visa fazer da pessoa uma pessoa melhor (sistema prisional);
A punição preventiva que visa impedir a pessoa de fazer algo errado (pais e filhos);

Essas duas a sociedade pecadora está disposta a aceitar e até mesmo a usar em determinados casos.

Entretanto, a punição retributiva, que é uma punição infligida simplesmente como recompensa pelo mal praticado, por ser justo que os malfeitores sofram, punição que assinala a aversão pelo erro e o compromisso com o que é certo, a sociedade não aceita. É considerada bárbara e imoral; Não parece coisa de pessoas civilizadas;
É perturbadora; É assustadora.

Talvez o desejo dos pecadores em seus corações seja que uma vez abolindo esse tipo de punição de nossas mentes, Deus também vai aboli-la.

O inferno não visa corrigir e nem prevenir as pessoas. Somente puni-las por seus pecados. Cada um segundo as suas obras, uns mais e outros menos (Lc.12:47,48; Mt.11:21-24). Esta é a punição retribuitiva de Deus.

A pena é maior para aqueles que nasceram em lar cristão e não assumem um compromisso real com Cristo.

A Bíblia não nos diz como será essa pena, mas a fato é que será justa e eterna.

O inferno é um lugar terrível: pranto e ranger de dentes (Mt.8:12); verme não morre e fogo não se apaga (Mc.9:43-49).

Devemos também fazer uma ressalva: Algumas seitas, tentando apaziguar ou disfarçar a dura realidade das penas eternas, tentam justificar as passagens relacionadas com o inferno dizendo que, na verdade, são expressões simbólicas que representam o lugar onde os judeus jogavam os corpos mortos, etc, etc, etc. De fato, a expressão Sheol, no Hebraico, e Hades, no Grego, às vezes é usada na Bíblia indicando apenas o estado dos mortos de todas as pessoas (Sl: 116.3  / Mt: 11.23 - NVI). Entretanto, não se pode negar que as Escrituras também usam essas expressões  para indicar uma penalidade sem fim aos perversos (Sl 9.17 / Mt: 18.9 - NVI). Então, por mais dura que seja esta realidade, não podemos negar que a Bíblia a ensine.

Também devemos ressaltar que o inferno é uma realidade pré-julgamento, ou seja, existe antes da Julgamento final para a alma daqueles que não se arrependeram. Percebemos isso na parábola do rico e do Lázaro, em Lucas 16.23. Algumas seitas tentam deturpar a clara existência do inferno neste texto, dizendo que por se tratar de uma parábola, não podemos considerar os elementos empregados nela como reais. Mas, perguntamos a estas seitas: Se em TODAS as parábolas Jesus SEMPRE utilizou elementos reais (Semeador, colheita, ovelhas, anjos, terrenos, peixes) por que deveríamos considerar que SÓ NESTA ele utilizaria elementos simbólicos, que não existem de fato?

Depois do Julgamento Final, o Diabo, seus anjos, os ímpios, a morte e inclusive o inferno serão:

Ap. 20:14[…] lançados para dentro do lago de fogo"

Uma realidade pior que o próprio inferno. Em Apocalipse 14, também percebemos a grandeza dessa punição:

Ap. 14:10,11 […] beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro.  A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos, e não têm descanso algum, nem de dia nem de noite, […]

A punição é eterna, o castigo é eterno, o fogo é eterno (2Ts.1:9; Mt.25:41,46; Jd. 1.6,13);

A comparação é simples: assim como as alegrias do céu são eternas, os sofrimentos e tristezas do inferno são eternas. O Deus eternamente amoroso também é o Deus eternamente Justo!

III) O INFERNO FOI FEITO PARA O DIABO, SEUS ANJOS E OS NÃO SALVOS.

O diabo estará no inferno (Ap.20:10);
Seus anjos também (Mt.25:41);
E os não salvos. Apocalipse expressa claramente isso:

Ap. 21:8 [...] aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.

No caso acima, são as pessoas declaradamente ímpias. Mas em Tessalonicenses a ideia é outra:

2 Ts 1:7-8 […] quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder,  8 em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus.

Essas pessoas são consideradas pessoas “boas”, “íntegras”, “decentes”, mas que não creram em Cristo ou obedeceram os seus mandamentos.

Não podemos esquecer: Só são livres do inferno aqueles que creem em Cristo.

Jo 5:24:  Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida.

IV) O DESTINO IRREVOGÁVEL DE QUEM MORRE INCRÉDULO
Na volta de Cristo, os corpos serão ressuscitados e as almas se unirão a eles novamente, mas as almas já estavam no céu ou no inferno; (Fp.1:23; Lc.23:39-43)
O rico e o Lázaro nos mostram que o corpo do rico está na sepultura, mas sua alma está agonizando no inferno. Ele está consciente de tudo que está acontecendo. O apóstolo Pedro também ensina que:

2 Pe 2:9,10  […] o Senhor sabe livrar da provação os piedosos e reservar, sob castigo, os injustos para o Dia de Juízo,  especialmente aqueles que, seguindo a carne, andam em imundas paixões e menosprezam qualquer governo. Atrevidos, arrogantes, não temem difamar autoridades superiores.

Ou seja, Deus reserva, SOB CASTIGO, os injustos para o Dia do Juízo.

Não há uma segunda chance;
Não há esperança futura para os que estão no inferno;
Não adiante orar pelos mortos, eles estão longe do alcance de nossas orações;
Nem mesmo Deus os ajudará.

É por isso que o Evangelho é tão urgente.

V) O INFERNO É GOVERNADO POR DEUS E EXISTE PARA A SUA GLÓRIA

O inferno é governado por Deus;
Só Ele pode mandar alguém para o inferno (Lc.12:5);
Ele mesmo preparou o inferno (Mt.25:41);
Considerando que Deus é onipresente, Ele também está presente no inferno, mas lá, sua presença não demonstrará seu amor, mas sua ira e justiça (Ap.14:10);
O inferno não é governado pelo diabo. Ele é atormentado como todos os outros que estão lá;
O inferno existe para a Glória de Deus, assim como todas as outras coisas criadas por Ele.

Entendendo tudo isso, não temos porque não falar do inferno.

Um dia chegará o grande Dia e o julgamento acontecerá a todos:

Ap. 11:17-18  […] Graças te damos, Senhor Deus, Todo-Poderoso, que és e que eras, porque assumiste o teu grande poder e passaste a reinar.  Na verdade, as nações se enfureceram; chegou, porém, a tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se dar o galardão aos teus servos, os profetas, aos santos e aos que temem o teu nome, tanto aos pequenos como aos grandes, e para destruíres os que destroem a terra.

Os que não aceitam a doutrina do tormento eterno, geralmente apresentam três dificuldades para a não aceitação da mesma:

I) "O INFERNO É DESPROPORCIONALMENTE SEVERO"

RESPOSTA:
Não temos condições de avaliar o grau de ofensa de um pecado;
Não podemos avaliar o quão terrível é para Deus um simples ato de desobediência;
Não sabemos quanta culpa existe nessa desobediência;
Ex: Talvez para nós o assassinato seja muito pior que uma ofensa verbal. Mas, na perspectiva Santíssima de Deus, ambos são igualmente merecedores do inferno (Mt: 5..21-22). 

II) "O PECADO NÃO LEVOU MAIS QUE DIAS, HORAS OU ANOS. ENTÃO, POR QUE SUA PUNIÇÃO DEVE SER ETERNA? ISSO SERIA INJUSTO!"

RESPOSTA: A lógica é falha;
Ex: matar alguém, alguns segundos – punição por dez anos.

A punição é eterna porque a falta foi contra um Deus que é eterno.
Além do mais quem está no inferno, continua desagradando a Deus e pecando contra Ele eternamente.

III) DEUS É AMOR. O INFERNO É CONTRÁRIO AO CARÁCTER DE UM DEUS ASSIM.

Mq.7:18 diz que Deus “ [...] tem prazer na misericórdia.”.
Como Ele pode suportar ver algumas de suas criaturas indo para o inferno?

RESPOSTA:
Deus também disse em Rm. 9:15  "Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão.”

Deus é de fato amor, mas também é justiça e santidade;
Por isso Ele não se relaciona com o pecado;
Deus odeia o pecado;
Ex: Mãe que por amar o filho, paga a fiança para tirá-lo da cadeia, mesmo se tratando de um criminoso extremamente perigoso.

Que tipo de Deus trataria o bem e o mal da mesma forma?
Deus é santo em Seu amor e Sua bondade não é ameaçada pela Sua justiça.
Se Deus fosse obrigado a perdoar a todo mundo, a salvação seria obrigatória e um direito de todos e Jo. 3:16, não faria sentido nenhum.
A cruz é a maior prova de amor que Deus poderia dar aos homens.
À luz da cruz, quem pode dizer que Deus não ama e que também não é Justo?
Que Deus nos abençoe!

(Autor: Cristiano Mello)
Fonte: http://ministerioapologeticobiblico.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.