sexta-feira, 31 de maio de 2013

A Rocha ferida

Numeros; 20:1-13
 

INTRODUÇÃO
     Nesta lição estudaremos um dos mais importantes tipos de Cristo no Antigo Testamento, a rocha. Queremos nos prender principalmente, no que diz respeito ao comportamento do povo de Deus perante a rocha e a atitude de Moisés que ao feri-la, foi imediatamente impedido de entrar na terra prometida.
      Com certeza seremos edificados e exortados a andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo. (Cl 1.10)

I – O POVO DE DEUS DIANTE DA ROCHA
    " O Senhor é a nossa forte Rocha (Sl 18.2), em quem está fundamentada a Igreja (I Co 3.11; 1 Pe 2.4), aquele que dá de graça, a quem pedir, água viva (Jo 4.10-14; 7.37-39)
    Que aquela rocha tipifica Cristo, podemos confirmar com o texto de I Co 10.4, que diz: "e beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.
1. O povo foi congregado mediante autoridade divina (v 8,9)
Antes de Moisés reunir a congregação, foi-lhe ordenado que se apossasse da vara, instrumento que simbolizava a autoridade legada por Deus. A que Moisés recebeu representava a autoridade para liderar, (Êx 4.17-23) a de Arão, representava o sacerdócio. (Nm 17.1-8)
A vara tem uma representatividade muito importante, ela aponta para a Palavra de Deus que disciplina a todos aqueles que hão de herdar a vida eterna.
Concluímos, pois, que só por meio da Palavra de Deus, podemos nos unir e congregar em Cristo Jesus, dela vem nossa autoridade.

2. Uma ordem para falar à rocha (v 8)
" e bondosamente te atenderá e dará a sua água.

A ordem divina era para que Moisés falasse à rocha. Ele deveria interceder perante a rocha (Cristo) em favor do povo. "Falai à rocha perante os seus olhos...
Nossas orações não devem agredir ao Senhor, como se estivéssemos batendo Nele.    

Devemos falar com todo respeito, fé e confiança a Ele que nos dará muito além do que pedimos ou pensamos (Ef. 3.20).

3. Um recurso só encontrado na rocha " (v 8)

"e dará a sua água; assim, lhes tirarás água da rocha e darás a beber à congregação e aos seus animais.

A congregação já tinha experimentado desta graça anteriormente, e água foi-lhes dado com abundância (Êx 17.6). Não era necessário tal atitude desconfiada. A recomendação é: "Pedi, e dar-se-vos-á." (Mt 7.7) " (Is 55.1)

Em Cristo está todo o nosso recurso. Nele, Deus o Pai, nos abençoou com toda sorte de bênçãos espirituais. (Ef 1.3) "Todos os que tendes sede, vinde às águas.
 

(v 10)

A atitude de Moisés e Arão em reunir o povo diante da rocha foi correta, mas depois deram o péssimo exemplo, como veremos no próximo tópico.

É em Cristo, a nossa Rocha, que devemos nos reunir. Nele não há parede de separação. (Ef 2.11-22)

II – A ATITUDE DE MOISÉS PARA COM A ROCHA

Moisés pecou contra Deus porque foi provocado pelo povo e acabou cometendo uma atitude descrente e leviana para com a ordem divina.

(v 10) "

O mau humor de Moisés levou-o a chamar os israelitas de "rebeldes", sendo que o próprio Deus o havia ordenado reunir o povo e lhe dar refrigério. O salmo 106.32,33, diz: "Indignaram-no também junto às águas da contenda, de sorte que sucedeu mal a Moisés, por causa deles; porque irritaram o seu espírito, de modo que falou imprudentemente com seus lábios.

Não importa o quanto o povo seja maldizente e rebelde. Aquele que lidera o povo de Deus, deve exercitar o autocontrole. Por outro lado, aqueles que estão debaixo da autoridade, devem seguir o mandamento: "Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas." (Hb 13.17a).

2. Uma atitude presunçosa sugerindo que o suprimento de água dependia da força humana.

" (v 10b)

"... porventura tiraremos água desta rocha para vós?

Moisés, indignado, sugere que a água dependia dele e de Arão. Isto foi imprudência e presunção, pois Moisés havia realizado grandes feitos por isso a idéia de que podia fazer alguma coisa pelo povo, com a sua própria força.

É muito comum encontramos alguém que teve um vida inteira nas mãos de Deus, de maneira que ensoberbeceu e agora "força a barra" para iludir o povo com falsos milagres.

3. A atitude imprudente ferindo a rocha

" (v 11a)

"Então Moisés levantou a sua mão, e feriu a rocha duas vezes com a sua vara.

A rocha já tinha sido ferida uma vez em Horebe, por ordem de Deus, quando o povo murmurou pedindo água. (Êx 17.6)

" e não feri-la. A rocha tipificando Cristo deveria ser ferida uma única vez, pois esta atitude apontava para Cristo, que foi ferido uma vez por nossos pecados (Is 53.5), daí o significado espiritual de apenas falar a rocha. Só nos resta orar com fé, pois é a única maneira de entrarmos em contato com Jesus. Ele disse a mulher samaritana que dará água àquele que lhe pedir. (Jo 4.10)

Agora a ordem é "falar à rocha

4. Uma atitude reprovada

(v 12b)

"por isso não metereis esta congregação na terra que lhes tenho dado."

Após a imprudência de Moisés o Senhor lha dá o veredicto: "porquanto prevaricastes contra mim no meio dos filhos de Israel, nas águas da contenção em Cades, no deserto de zim; pois me não santificastes no meio dos filhos de Israel. Pelo que verás a terra diante de ti, porém não entrarás nela, na terra que darei aos filhos de Israel." (Dt 32.51,52)

" (Sl 106.32,33)

Moisés se deixou levar pela provocação do povo e "indignaram-no também junto às águas da contenda, de sorte que sucedeu mal a Moisés, por causa deles, porque irritaram o seu espírito, de modo que falou imprudentemente com seus lábios.

Moisés ainda orou e pediu por três vezes que o Senhor lhe permitisse entrar na terra prometida, porém o Senhor se indignou e lhe deu um "basta". (Dt 3.23-26)

A irreverência para com o Senhor Jesus pode nos tirar do caminho da terra prometida. Devemos recusar um espírito leviano, para não ter que arcar com as conseqüências.

CONCLUSÃO

Esta lição traz um grande ensino no que se refere a vida cristã piedosa. O Senhor é a nossa Rocha e dele tem saído água com abundância.

Muitos têm-se mostrado incrédulos e levianos nos pensamentos, nas palavras e nas ações.

Voltemos para a fonte de água viva, a nossa Rocha eleita e preciosa, pois ele foi ferido por nossas transgressões para que com alegria tiremos água da fonte da vida.

Leia mais: http://marcelomacedo.webnode.com.br/estudos2/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.