quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

CUIDADO COM UM FALSO EVANGELHO

Gálatas 1:6-8

 
Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo,  para seguirem outro evangelho que, na realidade, não é o evangelho. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo. Mas ainda que nós ou um anjo dos céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado! - “Gálatas 1:6-8
O problema com um falso evangelho já existia no tempo de Paulo e continua até hoje. Ha um grave erro sendo feito hoje em muitos púlpitos, livros e outras formas de ensino da Bíblia. Muitos estão ensinando um “evangelho falsificado” ou “outro evangelho”, como mencionado no versículo acima. Paulo continua a ensinar que este  evangelho “diferente” é uma perversão do verdadeiro evangelho, e em vez de trazer a paz, ele traz uma preocupação na mente.
O diabo é um mestre manipulador e imitador. Uma das grandes táticas que ele tem usado com grande efeito ao longo dos séculos é imitar alguma coisa, para oferecer uma versão falsificada dele que está perto o suficiente para ser crível para alguns, mas longe o suficiente da verdade para danificar a pessoa que nela acredita.
Aqui estão alguns pontos que representam um “falso evangelho”:
  • Cristianismo sem Cristo
  • Perdão sem arrependimento
  • A salvação sem regeneração
  • Céu sem inferno
Falso evangelhos ensinam também “obras” como requisito para a salvação. Mormonismo, Catolicismo, Testemunhas de Jeová, Ciência Cristã, e outros exigem que “obras” sejam feitas “antes de” que a salvação pode ocorrer. O verdadeiro Evangelho diz que as obras são um resultado da salvação, não um requisito para a salvação!
Muitos podem perguntar: o que é o Evangelho? Vamos dar uma olhada no que a Escritura diz:
Irmãos, quero lembrar-lhes o evangelho que lhes preguei, o qual vocês receberam e no qual estão firmes. Por meio deste evangelho vocês são salvos, desde que se apeguem firmemente à palavra que lhes preguei; caso
contrário, vocês têm crido em vão. Pois o que primeiramente lhes transmiti foi o que recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras . . .”
- 1 Coríntios 15:1-4.
Esta passagem indica os acontecimentos históricos fundamentais do evangelho – a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo. “Âquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.” – 2 Coríntios 5:21
Há somente um evangelho no cristianismo, mas há muitos falsos evangelhos. As “Boas notícias” de Deus são sempre a respeito de Cristo, Sua pessoa e obra, mas sua obra é de eternidade a eternidade, e Ele é tanto o homem quanto Deus poderoso e perfeito. Portanto, com Paulo podemos dizer: “Eu não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para a salvação” – Romanos 1:16.
O evangelho é o “evangelho eterno”, concentrando se Nele como aquele “que fez o céu e a terra” (Apocalipse 14:6 – 7). É também o “evangelho do reino”, focalizando Nele como o próximo “Rei dos reis” (Mateus 4:23, Apocalipse 17:14).
É o maravilhoso “evangelho da graça de Deus” (Atos 20:24), e “o evangelho da vossa salvação” (Efésios 1:13). Assim também é o “verdadeiro” evangelho da paz (Efésios 6:15), reconciliando o homem com Deus.
Porque Cristo é Deus, este “evangelho de Jesus Cristo” (Marcos 1:1) é certamente o “verdadeiro” evangelho de Deus (Romanos 1:1). Este é o evangelho que temos sido comissionados por Cristo a pregar “a toda criatura” (Marcos 16:15), e não precisamos de nenhum outro. E já que é, de fato, “o evangelho da glória do Deus bendito” (1 Timóteo 1:11), nunca devemos desejar de outro. O Evangelho verdadeiro nos da tudo que necessitamos espiritualmente para cada dia e a eternidade.

http://mvmportuguese.wordpress.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.