segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Parecer com Serpentes e Dragões Virou Moda

Moda do diabo é lógico. Aproveito para lembrar, que jovens também vão para o inferno caso não seja alcançado por Cristo . Leia a materia abaixo

- "Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com sua astúcia assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo". 2 Co 11 v. 3

    Será que eu estava doido em dizer que muitas crianças poderiam ir para a bruxaria por causa da suposta fantasia de Harry Potter? Acredito que não. Até mesmo um garoto, no programa Boa Noite Brasil (Rede Bandeirantes), pode afirmar quando lhe perguntaram o que ele queria ser quando crescesse. A resposta foi na lata : Bruxo e criador de serpentes.

    Criar serpentes não é algo errado, nem demoníaco, mas sabemos que existe uma ligação dentro do próprio filme que dá essa conotação de mal. Olhando para a Palavra de Deus, sabemos que a serpente sempre foi comparada à maldição e ao próprio Lúcifer ou diabo, como queiram.

   Agora, querer ter uma grande vontade de parecer com serpentes e dragões é algo incomum. Jovens estão cortando a língua no meio para parecer com serpentes, não que a vontade destes jovens tem a ver com o filme, mas quero mostrar que a troca de valores, conceitos éticos e morais está na moda. Da para acreditar? É incrível como o mal pode atrair mais que o bem.

    Para alguns jovens entrar em uma igreja e adorar o Deus criador dos céus e da terra pode ser vergonhoso, chega a ser motivo de risadas entre os amigos, mas cortar a língua para ser parecido com cobras não!

    Hoje os vilões viraram bonzinhos, são legais... Esta troca é que preocupa a todos, porque o diabo, para muitos, foi um coitado prejudicado pelo seu desejo de ser igual a Deus. "Igualdade para todos", muitos até gostariam de chamar o pessoal dos "Direitos Celestiais" para ajudar o capeta na sua queda, foi injusto! Pára com isso.......

    Esta atitude está preocupando a sociedade, já existem mais de 2.000 pessoas com a tal língua de serpente. Alguns Estados americanos estão querendo proibir a operação devido a tantos problemas que ela pode trazer, como hemorragias que são difíceis de serem controladas e até mesmo infecções que podem afetar a garganta, sem contar que algumas pessoas ou quase todas podem ter problemas na fala. Um homem serpente deve pensar: "Agora, só falta rastejar".

    Não podemos negar a coragem de fazer uma operação arriscada para a sua vida, sob vários aspectos: sua própria saúde, sua vida profissional etc. Não são todos que estão dispostos a ter na empresa uma pessoa que coloca as suas vontades como prioridade, não importando a conseqüência deste ato. Esta atitude de não querer ter um "Homem Víbora" não é um ato preconceituoso. Se para este jovem colocar como prioridade a sua vontade, ele precisa entender que para algumas pessoas não querer conviver com este tipo de criatura não é preconceito também. O não aceitar certas atitudes não quer dizer que é preconceito, devemos analisar as questões que envolvem os nossos atos e como vai ser recebido pelos outros. Temos o direito de expressar as nossas opiniões e vontades da mesma forma que ele tem o direito de se mutilar, já que querer cortar a língua para ser radical não é errado.

    Se fosse uma operação necessária visando resolver um problema qualquer de saúde, podemos concordar que seria preconceito não aceitar tal pessoa, seria como não aceitar uma pessoa que seja portadora de uma deficiência física, esta questão é bem diferente, pois ninguém corta as pernas para se parecer com alguma coisa.

ISTO SERIA BOM PARA UM JOVEM CRISTÃO?
"Aguçaram as línguas como a serpente; o veneno das víboras está debaixo dos seus lábios." Sl 140 v.3
Por Alexandre Farias 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço e será um prazer receber seu comentário que depois de aprovado será publicado.